Poema aos animais

animais poema
Meu São Francisco de Assis
Protetor dos animais
Olhai por eles e por nós, que rogamos
Vossa benção e paz.

Olhai os abandonados
e os no lixo criados.
Os que puxam carroças,
nas ruas açoitados.

Olhe pelos pássaros,
Presos em rudes gaiolas
Só porque sabem cantar
Sábias e lindas manolas.

E as cobaias de laboratório
Que passam por toda a vida,
Para outros ajudar,
Por experiências sofridas.

Olhai os que são perseguidos
Sem piedade, nas florestas
Por causa de suas carcaças
e presas ainda não funestas.

Pelos animais de circo
Que não têm mais liberdade
Vivendo em jaulas miúdas
À mercê de sua popularidade.

Olhai os bois de rodeio
E os sangrados nas touradas,
Esportes populares
Da sociedade exaltada.

Pelos que têm de lutar
Até a morte nas rinhas
Pagando as apostas do homem
Em transações mesquinhas.

Olhai os que são mortos
Em rituais religiosos
Sem amor ou paz
Nas mãos dos algozes.

Meu bondoso protetor
Oro a vós por meus irmãos.
Que  apenas afagos e carinhos
Cheguem a seus corações!

(adaptado oração de São Francisco de Assis)

Uma ótima semana!

Compartilhe

Posts recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *