Vida mais natural

vida mais natural cachoror saude saudavel cuidados

Cada dia que passa as pessoas estão buscando produtos mais naturais para uso e consumo próprio, voltando-se um pouco para suas origens, seus métodos de produção e preparo. Isso também tem ocorrido no mundo veterinário, no qual cada vez mais proprietários entram em nossos consultórios buscando métodos mais saudáveis de tratar e alimentar seus animais.

O que está mudando?

Talvez as pessoas estejam entendendo que o que importa é viver bem, e que para garantir uma vida saudável temos que criar hábitos saudáveis. E por que não querer isso também para os nossos companheiros peludos?

Na correria dos nossos dias muitas vezes nos esquecemos de nos alimentar direito e até de tratar de problemas ou doenças de menor importância – como uma alergia ou um resfriado. Isso com certeza também ocorre com os nossos animais de estimação, que têm algumas necessidades negligenciadas pela nossa pressa em viver.

Agora, qual o motivo de tanta correria? Por que correr tanto sabendo que o destino é sempre o mesmo?

Talvez devêssemos nos preocupar em fazer melhor cada tarefa que nos é destinada (ou escolhida) e viver melhor, e dessa forma aproveitar mais o nosso tempo junto com nossos amigos peludos. Estudos indicam que pessoas que vivem com animais vivem melhor e mais tempo, portanto, o que estamos esperando?! Vamos retribuir!

Muito do que antes era utilizado pelas avós ou, indo mais longe, pelos índios, hoje foi esquecido. Ervas, chás, pomadas e demais fitoterápicos não estão tendo o destaque que merecem por mero desdenho (ou marketing?!). Esse tipo de conhecimento pode e deve ser aplicado aos animais também. Com benefícios ao organismo e sem os efeitos tóxicos tão acentuados esse tipo de tratamento se torna muitas vezes mais seguro que as medicações convencionais e suas “hepatopatias e nefropatias consequentes”…

Não devemos, no entanto, achar que esse tipo de tratamento não tem efeitos colaterais ou tóxicos! Pois se não os tivessem seria o mesmo que não terem ação terapêutica. Tudo que cura ou trata só difere do veneno em sua dose e concentração. É só se lembrar da água: que serve para hidratar, mas que em grande quantidade também pode matar!

Outro ponto aqui importante são as técnicas milenares de que tanto gostamos na Flor de Lótus. A acupuntura e as demais faces da medicina tradicional chinesa já tiveram períodos de esquecimento e renascimento em seus milhares de anos de existência e não nos deixam mentir sobre seus benefícios. Elas falam por si!

No caso de ter escolhido um cão como companheiro, saia com ele, passeie, vá ao parque! Mas se escolheu um gatinho e não o acostumou a sair de casa, faça um enriquecimento ambiental, deixando seu cantinho mais legal e atrativo com caixas, tubos, penduricalhos, entre outros… Coelhos, cobaias e hamsters são animais de hábitos mais específicos, de grande atividade física em determinados períodos e letargia em outros, aprenda mais sobre eles e tire disso um melhor proveito para a relação de amizade entre vocês!

As aves, répteis, anfíbios e grandes mamíferos que estão também ganhando seu espaço ao sol nos nossos lares e corações também merecem uma busca sobre seus ambientes naturais e hábitos, para que desta forma o convívio seja o mais harmônico possível!

Seja qual for seu animal de estimação dê atenção e valor a ele e faça e sinta-se bem! Posse consciente também é isso!

 

“Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro esquecem-se do presente de forma que acabam por não viver nem no presente nem no futuro. E vivem como se nunca fossem morrer…e morrem como se nunca tivessem vivido.”

Dalai Lama

 

Boa semana!

 

Fontes:

Siegel JM, Angulo FJ, Detels R, Mullen A. AIDS diagnosis and depression in the multicenter AIDS cohort study: The ameliorating impacto f pet ownership. AIDS Care. 1999.

Baker L. Pet, dog or cat controls blood pressure better than ACE inhibitor, Universidade de Buffalo, 1999.

Casciotti D. Pets and health: the impact of companion animals, 2011. (http://www.center4research.org/2011/04/pets-and-health-the-impact-of-companion-animals/ )

http://pensador.uol.com.br/autor/dalai_lama/

 

Compartilhe

Posts recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *