Entenda a acupuntura veterinária

entenda acupuntura veterinária

As respostas são mais satisfatórias na acupuntura veterinária quando o dono e seu animal colaboram com o tratamento.

Mudanças ambientais, com alterações em pisos escorregadios, unhas e pelos de patas aparados e elevação de potes de água e comida, podem resumir bem algumas dessas necessidades de colaboração. Outros fatores, não menos importantes, são as mudanças de atividades e manejo, como a redução ou extinção de brincadeiras que causam lesões por repetições de movimento, constantes subidas e descidas de móveis e escadas, manutenção do peso do animal em níveis normais, realização da vacinação anual corretamente, e um constante e regrado exercício físico para a manutenção muscular.

O reconhecimento científico da medicina tradicional chinesa é um importante passo rumo a ampliação de sua utilização não apenas como método único, mas também como método adjacente às técnicas ocidentais de tratamento. A união de conhecimentos só traz melhorias aos seres que dependem de tratamento médico e consequentemente à saúde pública. Portanto, defendemos cada vez mais uma medicina integrativa.

Atualmente a acupuntura para animais foi classificada pelo conselho federal de medicina veterinária (CFMV) como uma Especialidade Veterinária, e cada vez mais estará disponível e difundida nas cidades do Brasil, tanto nas capitais quanto no interior.

Separamos aqui algumas dicas para lhes ajudar a fazer boas escolhas, e ver os baixinhos peludos felizes e saudáveis novamente. Dentre elas podemos destacar: Como e quem procurar para que receber um bom atendimento, como funcionam os atendimentos e de que maneira os profissionais dessa área atuam.

Primeiramente procure um profissional idôneo, que deve ter formação médico veterinária e ter especialização na área de Acupuntura Veterinária. Caso tenha dúvidas, peça para ver o(s) certificado(s) e/ou a carteira profissional. Como este é um serviço, muitas vezes prestado por profissionais liberais, no próprio domicílio do animal, esse tipo de documentação não está disponível para visualização, sendo, portanto, importante perguntar!

Já existem inúmeros métodos para a estimulação dos acupontos (pontos de acupuntura), e é interessante verificar com o profissional escolhido quais métodos ele utiliza ou têm disponíveis.

Os profissionais aqui da Flor de Lótus Acupuntura Veterinária dispõe, por exemplo, de laser, agulhas secas, eletroacupuntura, moxabustão, aplicação de ouro e outras substâncias, como vitamina B e solução fisiológica, por exemplo, para a estimulação desses acupontos. Essas técnicas de estimulação são tão antigas quanto inovadoras, e cada uma possui seus pontos positivos, sendo o profissional acupunturista veterinário a pessoa com maior capacidade de discernir qual técnica será melhor aplicada caso a caso.

Durante o tratamento em si pode-se esperar uma consulta inicial mais longa, já que é nela que se faz o diagnóstico de MTC (muito importante para o médico acupunturista). Portanto, uma conversa mais comprida e com perguntas um pouco diferentes é esperada nesse momento. As demais sessões são mais rápidas com o estímulo com agulhas tendo uma duração de 20 a 30 minutos, ou seja, com duração total de 40 a 50 minutos, de maneira geral.

A duração de todo o tratamento varia muito de animal para animal e também de acordo com o(s) problema(s) apresentados. A observação da resposta semana a semana será a melhor dica de quanto tempo teremos de trabalho pela frente.

A idade e a condição física também contam para a duração do tratamento, sendo os tratamentos dos animais mais idosos e com maiores depauperações geralmente os mais demorados.

A quantidade de sessões e as técnicas utilizadas durante o tratamento de acupuntura veterinária são sempre determinadas pelo especialista. Medicações alopáticas ou fitoterápicas que sejam prescritas por ele também devem ser alteradas ou interrompidas apenas com o aval desse profissional, já que o paciente está sob a sua responsabilidade.

Quando se tratar de uma indicação de outro profissional veterinário é de bom tom que as alterações em condutas e medicações sejam feitas conjuntamente. Pois cada um tem sua própria linha de raciocínio, e a conversa é sempre a melhor saída. E aqui a recíproca é verdadeira, pois quando o especialista em acupuntura indica um tratamento clínico ou de outra especialidade ele sempre espera receber a mesma gentileza em troca.

A interrupção do tratamento sem o consentimento do profissional especialista ou o adiamento do começo da terapia com acupuntura podem agravar o problema e/ou retardar o efeito do tratamento, podendo até levar ao insucesso no caso de uma paralisia, por exemplo. No nosso caso o tempo representa uma maior chance de cura!

Por falar em tempo …

O tempo de tratamento sempre irá variar com a lesão, a idade, a condição física e as demais doenças envolvidas no paciente. Mas uma coisa é certa: todo tratamento tem começo, meio e fim! A manutenção do tratamento por um período longo ou pelo resto da vida do animal é uma exceção, e não regra! A quantidade de sessões e o espaçamento entre elas, fica sempre a critério do especialista, e ele é a melhor pessoa para julgar o progresso do tratamento.

As condutas e o manejo adequado do animal no dia-a-dia são indicações sérias e que fazem a diferença! Podem inclusive levar o animal a uma alta do tratamento mais rapidamente. Siga à risca as indicações do acupunturista veterinário que cuida do seu amigo peludo … ele sabe o que está fazendo!

A acupuntura é uma terapia de ações lentas, graduais e profundas no organismo. Não adianta querer acelerar um processo de cura aumentando a frequência, a quantidade do tempo das sessões, ou ainda, querendo aumentar a carga nos tratamentos com laser ou eletroacupuntura. O organismo precisa se reequilibrar, e isto leva tempo. A parte boa é que, apesar de lento, na maioria das vezes o equilíbrio é duradouro.

Compartilhe

Posts recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *