Raça: Maltês

A raça Maltês é conhecida por sua pelagem, estrutura corporal e expressão facial. O maltês é um cão compacto, quadrado, com um pelo comprido, liso e sedoso. É um animal vigoroso e bem construído, que parece flutuar sobre o chão que anda.

Mesmo com sua aparência inocente pode desafiar cães maiores e é bem reservado com estranhos, mas adora correr e brincar. É ideal para ser um cão de “colo” e receber muitos mimos.

Sobre a raça:

Família: bichon, terrier, cão de água;

Área de origem: Malta;

Data de origem: tempos antigos;

Função original: cão de colo;

Função de hoje: companheiro;

Tamanho médio do Macho – Altura: <10 cm Peso: 4-7Kg;

Tamanho médio de Femea – Altura: <10 cm Peso: 4-7Kg;

Outro nome: Bichon Maltese;

Nível de energia: alto;

Necessidade de exercício: baixo;

Atividade: muito brincalhão;

Nível de afeto: moderadamente carinhoso;

Simpatia para cães: amigável;

Simpatia para outros animais: amigável;

Simpatia para estranhos: reservado;

Facilidade de treinamento: moderadamente fácil;

Capacidade cão de guarda: alta;

Capacidade de proteção: não muito protetor;

Tolerância ao frio: médio;

Tolerância ao calor: baixa.

As necessidades de exercícios do Maltês podem ser preenchidas facilmente com jogos de salão, uma brincadeira no quintal ou uma pequena caminhada. O Bichon Maltese não é um cão de ar livre e a pelagem precisa ser penteada a cada um ou dois dias. Devido a sua coloração branca algumas partes podem ser difíceis de serem mantidas limpas.

Conheça as principais doenças para essa raça:

• Principais preocupações: nenhuma;

• Preocupações menores: luxação patelar, fontanela aberta, hipoglicemia, hidrocefalia, distiquíase e entrópio;

• Visto ocasionalmente: surdez, síndrome shaker-dog branco;

• Testes sugeridos: exames nos olhos e joelhos;

• Esperança de vida: 12 – 14 anos.

O maltês é a raça mais antiga da Europa e uma das mais antigas de todas as raças do mundo. A ilha de Malta era um porto comercial, visitado por marinheiros fenícios em 1400 a.C. Nessa região, mesmo com muitos cachorros exportados e distribuídos em toda a Europa e Ásia, o Maltês continuou sendo único durante séculos. Hoje a pelagem da raça é longa, branca e sedosa, mas na época de Malta tinha diferentes tons de branco.

No início do século 14, o os cachorros de Malta foram levados para a Inglaterra, onde se tornaram os queridinhos das senhoras de classe alta.

Fonte: http://goo.gl/k7XXVE

 

 

 

 

 

 

 

 

Visite o nosso site
Visite o nosso Facebook

Compartilhe

Posts recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *