Os dez mandamentos para um animal saudável

hamster animal bem estar

Existem algumas atitudes que quando tomadas logo que se adquire um animal de estimação ajudam a mantê-lo sempre saudável e feliz. Seguem algumas dessas dicas para ajudar aos que gostam de seus bichinhos, sejam eles de penas, pelos ou escamas!

Os primeiros passos são:

1-      Observar o ambiente e deixá-lo o mais seguro, saudável e feliz. Lembrar de pesquisar sobre a espécie antes de adquirir um exemplar. Caso já tenha comprado, adotado ou sido presenteado com um novo membro da casa, buscar o mais rápido possível informações sobre a espécie, a raça e os comportamentos e cuidados necessários. Nesse momento talvez seja interessante incluir nos contatos do celular um Médico Veterinário de confiança.

 

2-      Ter sempre água fresca e potável acessível deve ser um dos quesitos mais importantes. Alguns animais necessitam inclusive que esta água seja corrente para que se hidratem de forma adequada. Nesses casos aquelas fontes artificiais são ótimas opções para evitar o desperdício de nosso recurso natural mais importante, a água!

 

3-      A alimentação deve vir logo ao lado, com o tipo de alimento que cada espécie necessita sendo fornecido de maneira ponderada e correta. Isso significa que deixar o alimento à vontade nem sempre é interessante ou adequado, e privá-lo muito menos. Deixar o animal magro ou obeso de mais é sempre ruim. Cuidar não é o mesmo que dar petiscos, ou enchê-lo de ração e comida!

 

4-      Todo animal deve passear e ter atividades físicas. Alguns irão necessitar de locais apropriados como poleiros, galhos, folhas, pisos úmidos, locais limpos ou nem tanto, etc. Colocar material adequado para a distração deles é essencial para a manutenção da saúde mental e do corpo.

 

5-      A segurança pode ser dada com pisos antiderrapantes e o acesso restrito a escadas e degraus. Desse modo os exercícios podem e devem ser feitos quando o dono está presente e controlando o nível de esforço do animal, principalmente levando em conta a idade e a conformação física do pequenino em questão. Não devemos esquecer que aves, peixes, répteis e anfíbios criados como animais de estimação também necessitam de ambientes específicos e saudáveis para serem felizes. Existem Médicos Veterinários especialistas nesses animais e que podem sempre ajudar.

 

6-      O cuidado com o acesso à área externa também deve existir para evitar possíveis contatos com animais errantes e pessoas mal intencionadas. O ideal é que se faça uma boa política de vizinhança e que alguém esteja sempre presente quando o animal estiver na parte da frente da casa. Já os donos de gatos, aves, répteis ou anfíbios rastejantes cuidado com as janelas e as varandas! O ideal é ter telas de tamanhos adequados para cada uma das espécies não correrem o risco de cair.

 

7-      Alguns animais que na natureza vivem em comunidade (vários indivíduos) devem ser mantidos nessas condições, já aqueles que são solitários, o ideal é que cada um tenha uma determinada área como seu território. Ainda sobram os que formam casais, esses também não devem ser esquecidos sozinhos!  E presas e predadores não devem ser mantidos juntos!

 

8-      Lembrar da máxima: Os animais serão sempre animais! Tentar tratá-los como semelhante (humano) apenas trará conseqüências negativas para eles e para os demais membros da casa. Animais com alterações comportamentais devem ser tratados por especialistas, e essa disfunção merece tanta atenção quanto às demais doenças orgânicas.

 

9-      Levar o animal ao Médico Veterinário antes que sintomas de doenças apareçam. É necessário fazer um “check-up” no seu animal de estimação de tempos em tempos. Vaciná-lo anualmente apenas trata um lado da questão “saúde preventiva”. Assim como nós humanos ao envelhecer o ideal é que se intensifiquem esses exames (anualmente, semestralmente, depende sempre do indivíduo e do estado de saúde dele). E lembrem-se: Eles apenas vão apresentar alterações quando já estiverem com estágios mais avançados de doenças, pois na natureza o mais fraco não sobrevive!

 

10-   E por último, mas ainda muitíssimo importante, sempre dê carinho ao seu querido de estimação! Não tenha animais em casa ou os mantenha em seu poder se não gostar do que eles são e do representam. Não esqueçam maltratar animais foi, é e sempre será crime!

 

Uma ótima semana!

 

Compartilhe

Posts recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *