Massagens em formas de carinhos

massagem carinho cachorro gato animal

Sabia que seu animal de estimação pode sofrer daquelas horríveis dores causadas por nós musculares?  – Sabe?! Aqueles nós que temos no ombro devido ao estresse e cansaço do dia-a-dia…

…Pois é, eles podem ter. E podemos, de forma fácil e gostosa, ajudá-los!

Nos momentos de carinhos troque um cafuné desajeitado ou um afago de qualquer jeito por uma boa massagem relaxante. Melhorando a circulação, reduzindo as áreas de “encurtamento” muscular (nós musculares) e diminuindo a chance de um problema ósseo futuro.

Os problemas de coluna, joelhos e ombros de seu amigo peludo podem ter origem em um posicionamento ruim (adoção de postura errada) originado numa dor muscular de longo prazo. Aqueles animais que já nascem com pequenos desvios em seus eixos são os mais propensos, mas qualquer um poderá apresentar alterações ósseas sérias ao longo da vida se o posicionamento errôneo se mantiver.

Traga seu companheiro para perto e o afague nas costas e membros (pernas e braços) com um ritmo e freqüência cadenciados, para que esta região se aqueça. Mas faça sempre os movimentos de forma suave, para que ele não se irrite e o deixe, caso já sinta dor ou desconforto em algum ponto. – Para ter mais sucesso você pode utilizar compressas mornas nas costas e articulações de seu animal, principalmente em épocas mais frias do ano.

Pegue, em seguida, levemente uma prega de pele no alto do pescoço e a desenrole até a base da cauda, deixando a tensão da pele guiar a tensão de sua mão. Ou seja, caso ele demonstre dor ou a pele esteja mais “difícil” de puxar não faça força contrária, mas sim passe para a próxima área mais relaxada. Aos poucos você verá que esta área de tensão tenderá a desaparecer…

Por último utilize as pontas dos dedos ou uma escova de cerdas curtas e macias para massagear as costas e as pernas de seu animal de forma circular. Este movimento quando feito suave e continuamente deverá promover uma melhoria na circulação sanguínea de toda região estimulada. Fazendo com que possíveis células inflamatórias sejam “lavadas” dos locais de dor, trazendo a melhoria da circulação e da nutrição das bandas musculares encurtadas (nós musculares).

Não se esqueçam que estas carícias devem ser feitas de maneira a tornar esta prática um relaxamento para ambos, seu animal e você. Portanto, comece com pouco estímulo em tempo e intensidade e vá aumentando paulatinamente.

Espero ter ajudado a tornar o convívio de seu animal com você ainda mais prazeroso!

Até a próxima!

Compartilhe

Posts recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *