Como escolher o seu futuro melhor amigo? Raças: Border Collie

Fonte da Imagem: Arquivo pessoal

Este é um cão médio e de ossatura forte, ligeiramente mais longo do que alto, combinando graça, agilidade e resistência. Seu trote é suave, bom corredor e incansável, movendo-se com discrição e força. O Border collie é capaz de mudar de velocidade e direção rapidamente e são capazes de exibir agilidade incrível, mesmo depois de trabalhar por longos períodos. A pelagem pode ser lisa ou áspera, a lisa é curta em todo o corpo, e os de pelos ásperos possuem fios de médio a longo comprimento e a textura ligeiramente ondulada. Sua expressão é inteligente, alerta, ansiosa e cheia de interesse, um reflexo de seu temperamento.

O Border collie é um cão de ampla energia, mental e física, aguardando sua chance de ser desencadeada sobre o mundo. Está entre os mais inteligentes e obedientes cães, não deixa de ser um cão caseiro, mas passa a ser desastroso se não for dado a ele um trabalho desafiador a cada dia.

Quando faz exercício suficiente, é um companheiro confiável e leal. Tem uma intenção em tudo o que faz e tende a olhar nos olhos, o que pode ser irritante para outros animais. Ele também gosta de perseguir outros animais. É reservado, e possui instinto de proteção em relação a estranhos.

 

A raça e suas propriedades:

FAMÍLIA – livestock, pastoreio

ÁREA DE ORIGEM – Grã-Bretanha

DATA DE ORIGEM – 1800

FUNÇÃO ORIGINAL – pastoreio de ovelhas

FUNÇÃO DE HOJE – pastoreio, ensaios de pastoreios, obediência, agility

TAMANHO MÉDIO DE MACHO – Altura: 30 a 50cm Peso: 10 a 25kg

TAMANHO MÉDIO DE FÊMEAS – Altura: 30 a 50cm Peso: 10 a 25kg

NÍVEL DE ENERGIA – Alto

EXERCÍCIO – Alta necessidade

BRINCADEIRAS – Muito brincalhão

AFETO – Moderadamente carinhoso

COM OUTROS CÃES – Amigo

COM OUTROS ANIMAIS – Tímido

FACILIDADE DE TREINO –  Alta

TOLERÂNCIA A TEMPERATURAS EXTREMAS – Média

Poucas raças são tão orientadas para o trabalho como o Border collie. Este é um cão que precisa de um emprego. Ele precisa de muita atividade física e mental a cada dia para satisfazer sua busca por trabalho. Ele pode viver ao ar livre, mas gosta de estar com sua família dentro de casa também. Este é um cão que não pode viver em um apartamento e que deve ter preferencialmente o pronto acesso a um quintal. Sua pelagem precisa escovar ou pentear duas vezes por semana.

Questões a serem consideradas:

  • Preocupações principais: Displasia Coxofemoral
  • Preocupações menores: atrofia progressiva de retina, luxação do cristalino, anormalidade congenita ocular do collie, patência do ducto arterioso e persistência de membrana pupilar
  • Problema ocasionalmente visto: atrofia cerebelar, lipofuscinose ceróide, surdez
  • Tempo médio de vida: 10 a 14 anos
  • Observação: Sugere-se os testes para displasia coxofemoral e atrofia de retina

O Border collie é o resultado de mais de um século de cruzamentos para a função de pastoreio. Em 1800 uma variedade de cães de pastoreio de ovelhas com diferentes estilos de pastoreio existentes na Grã-Bretanha, começou a ser cruzada entre si. Alguns foram “buscar” os cães que possuiam uma tendência inata para a busca circular de rebanhos e a capacidade de trazê-los de volta para o pastor.

A maioria destes eram cães barulhentos, com tendência para beliscar e morder enquanto realizavam o seu trabalho. Mas a superioridade de certos cães eram apenas natural, e em 1873 a escolha do cão pastor real foi realizada a fim de definir algumas das atribuições que esses deveriam possuir. Este concurso, indiretamente, levava para os Border collies a sua primeira linhagem, por meio de um cão chamado Hemp, que assim distinguiu-se em ensaios de pastoreio e gerou um grande número de descendentes. Ele não arrebanhava pelo ladrar e morder, mas com calma e olhando para as ovelhas (“dar o olho”), intimidá-las em movimento. Esse é considerado o pai do Border collie.

Em 1906 a primeira norma da raça foi elaborada, mas ao contrário dos padrões físicos da maioria das raças, esta era uma descrição da capacidade de trabalho, sem ter em conta a aparência física. Esta característica moldou a raça desde então. Na verdade, os cães foram ainda referidos simplesmente como cães pastores, e somente em 1915 foi gravado pela primeira vez o nome Border collie, em referência à origem do cão em torno das fronteiras inglesas e escocesas.

O Border collie veio para a América imediatamente deslumbrando pastores sérios com seus pastoreio e capacidade de obediência. Na verdade, este último abriu uma nova porta para a raça como uma das mais competitivas raças em provas de obediência. Os Borders collies têm trabalhado duro para ganhar a reputação de uma das mais inteligentes raças de cães do mundo. Como uma da raça intocada pela ênfase cosmética os criadores de Collie lutaram ativamente para ganherem o reconhecimento do AKC como um cão show. Em 1995, no entanto, a AKC reconheceu a raça.

 

Fonte do texto: http://animal.discovery.com/breed-selector/dog-breeds/herding/border-collie.html

Tradução: Carolinne Torres

 

Compartilhe

Posts recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *